terça-feira, 12 de abril de 2011

Quando se está grávida, tudo é igual?

Na verdade tudo é diferente! Quero falar mais especificamente sobre relacionamentos.

Estou com 19 semanas de gravidez e nesse tempo venho passando por muitas mudaças no meu relacionamento. Não sei ainda dizer se mudanças 100% boas, mas com certeza também não são 100% ruins. O homem a  mulher prcisam se preparar para as mudanças que virão com a chegada de mais um integrante nessa família até então descompromissada! Não pensamos mais a dois e sim a três. Não podemos apenas buscar a nossa satisfação, temos que pensar mais ainda no bem estar de um serzinho que sequer conhecemos...

Nessa fase, o corpo já está bem diferente. Bonito sim, mas não podemos dizer propriamente que está atraente, sexy! As mulheres tendem nessa fase a sentir-se mais poderosas, mas isso não quer dizer mais desejáveis. É um momento onde a sexualidade não está em primeiro lugar. A vontade de estar com maridão é imensaaaaaa... de ficar aconchegada a ele, fazendo carinho na barriga, conversando e tudo de mais fofo que se possa imagina.E vamos concordar que fofura demais não é sexy srsrsrsrr Nessa hora queremos mais um companheiro do que um amante!
Entendo que para eles seja muito difícil, pois não existem mudanças físicas, os hormônios estão lá, trabalhando como sempre, o alibido está lá como sempre esteve! etc etc etc
E para nós mulheres? ... Pra mim tem sido bem longe disso!

Para entender melhor como lidar com essas mudanças estão buscando respostas e socorro na literatura!

Olhem a minha mais nova aquisição...

Sinopse:

A maioria das pessoas sonha encontrar um grande amor, casar e viver feliz para sempre. Para sempre? Bem, pelo menos até a chegada do primeiro filho.



Depois que a criança nasce, muitas vezes o conto de fadas se transforma em filme de terror: você e seu marido quase não conversam mais, a criança não para de chorar, a casa fica uma bagunça, você se sente um lixo e ele reclama da falta de sexo.


Atormentada por sentimentos conflitantes, você se pergunta: como deixamos as coisas chegarem a esse ponto? Acalme-se: você não está sozinha. Ter um bebê é mesmo um grande paradoxo. Esse é o momento mais emocionante de nossas vidas e a maior confusão em que podemos nos meter.


Por não saber como agir em relação ao novo membro da família, homens e mulheres desenvolvem comportamentos completamente diferentes. As críticas ficam mais ácidas, as diferenças se tornam mais evidentes, as cobranças aumentam... e o resultado é que o casamento começa a apresentar os primeiros sinais de desgaste.


Com uma boa dose de humor, as autoras abordam as inevitáveis mudanças pelas quais os relacionamentos passam no início da vida a três – como a diminuição do sexo e o proporcional aumento da intromissão dos sogros – e ensinam como encontrar harmonia em meio a todo esse caos.

8 comentários:

  1. Ah, esse é um assunto muito complicado pra mim.
    Iniciar uma gravidez com o relacionamento meio estranho já muda tudo...
    Agora eu sinto mais falta de colo de pai e mãe!

    Beijosss

    ResponderExcluir
  2. srsrs Tb recorro a literatura para entender melhor determinadas coisas de minha vida. rsrs Já comprei alguns livros sobre bebês e gestação ( já me preparando), e espero em breve começar este tipo de literatura tb. rsrs
    No inicio deve ser "estranho" mas depois, tudo vai se adequando, pelo menos, assim espero. rsrs

    beijão,

    ResponderExcluir
  3. oi dani é verdade viu....eu sei que as vezes é dificil conciliar as coisas...mas vc vai se adaptando melhor a cada dia...não se preocupe...vc vai ser uma excelente mamãe....e depois vai me dar varias dicas ,combinado???...bjinhos se cuida.

    ResponderExcluir
  4. Poxa que dica interessante Dani!!! Eu fico pensando se vou "deixar" minha vida virar um caos, mas acho que a questão não é deixar né??? sei lá...me questiono tanto se vou dar conta de tudo...aiai...somos uma efusão de questões ambulantes!!!!
    vou procurar o livro!!!
    bjobjo

    ResponderExcluir
  5. Realmente são muitas mudanças, não faço idéia de como me sentirei em relação a este assunto quando ficr grávida... beijinhos, ju

    ResponderExcluir
  6. São muitas mudanças mesmo, mas acho que se o casal tem um bom relacionamento, sabem conversar, tudo tem um jeitinho, até agora não estou passando por nenhuma alteração na relação, pelo contrário, senti que nos aproximamos mais, só que nunca sabemos o dia de amanhã e claro que o baby estará sempre em primeiro lugar.

    Tudo de ajeita, depois que nosso bebê tá ali, no nosso colinho, o mundo pode desabar, só queremos proteger nossa cria.

    Adorei o blog, estou seguindo e parabéns pelo meninão, muita saúde pra vcs... bjão

    ResponderExcluir
  7. Esse problema eu não tive Dani, mesmo depois do nascimento de Matheus em um final de semana que Ygor pode vir para casa, rolou tudo muito bem... Ele não sofreu, eu não sofri e de quebra curtimos MUITO o Matheus, tanto na barriga quanto com 1 mês (que foi quando o Ygor o conheceu)

    Beijo Beijo

    ResponderExcluir